Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://arandu.iffarroupilha.edu.br/handle/itemid/173
Tipo: Artigo de Periódico
Título: Otimização da produção de plantas in vitro de cultivares de Ipomoea batatas
Título(s) alternativo(s): Optimization of the in vitro plants production of Ipomoea batatas cultivars
Autor(es): Flores, Rejane
Maggio, Lilian Pedroso
Bempk
Auler, Neiva Maria Frizon
Carvalho, João F. C.
Godoi, Rodrigo S.
Franzin, Simone M.
Becker, Lara
Silveira, Tatiana M.
Resumo: Diante da importância da cultura da batata-doce, o presente estudo teve como objetivo otimizar a produção de plantas in vitro de diferentes cultivares. Segmentos nodais das cultivares ‘Abóbora’, ‘Catarina’, ‘Biaze’, ‘Da Costa’, ‘Americana’ e ‘Morada Inta’, foram cultivados em meio Murashige e Skoog e avaliados ao longo de oito semanas de cultivo in vitro. A cv. ‘Da Costa’ também foi cultivada em meio isento de fitorreguladores, em meio acrescido de benzilaminopurina (BAP) e/ou ácido giberélico (GA3) ou em sistema de cultivo fotoautotrófico. Constatou-se que a taxa de propagação é variável de acordo com o cultivar e com o período de tempo de cultivo. O intervalo entre os subcultivos foi dependente do índice de senescência das plantas. Na cv. ‘Da Costa’, uma maior produção de plantas completas foi obtida em meio nutritivo contendo BAP ou em meio isento de sacarose e em frascos vedados com algodão. As plantas oriundas de todas as cultivares apresentaram uma elevada taxa de sobrevivência durante a aclimatização.
Assunto(s): Batata-doce
Cultivo de plantas
Sistemas de cultivo
Idioma: por
País: Brasil
Nome do periódico: Revista de ciências agrárias
Número de edição do periódico: 3
Volume do periódico: 38
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://arandu.iffarroupilha.edu.br/handle/itemid/173
Data do documento: 2015
Aparece nas coleções:Ciências Humanas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
pdf1.pdf695,59 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciado sob uma Licença Creative Commons Creative Commons